19 de agosto de 2015

Bárbara: sem emoções I

Capítulo 1: Conhecimento

O nome dela era Bárbara. Na verdade, até uns 30 minutos atrás eu nem sequer sabia que ela existia. Foi chamada por alguém da coordenação para resolver sua transferência de faculdade e voltou cheia de tinta. Os veteranos descobriram que ela havia chegado semana passada na U.N.I. e decidiram aprontar com ela.
- Ei cara, para de olhar se não alguém vai acabar percebendo.
Eu estava tão distraído que nem percebi meus olhos fixados no rosto da garota por dois intermináveis minutos até que Felipe enfiasse o cotovelo dele no meio do meu antebraço.
- O quê? – respondi assustado.
- Pode parar de olhar agora? Até o cego que senta na tua frente percebeu tu olhando pra morena lá do fundo – retrucou Felipe.
- Não tem nenhum cego na minh... Ah, esquece, presta atenção na aula - sabia que tinha algo diferente nela. Não para melhor, nem para pior, só diferente.
Bom... Felipe não era o que todos chamam de amigo de longa data. Conheci ele faz uns 14 dias, quando começou a estudar na mesma sala que eu. Era um dos mais velhos da turma, mas não costumava dar conselhos do tipo “estude para ter um futuro melhor”. Normalmente ele dizia “vamos beber” e a galera ia atrás dele e foi isso que a gente fez naquela noite.
- Cara, eu também achei algo estranho nela – disse Felipe.
- Ela quem? – respondi distraído.
- A morena. Aquela que tu não parava de olhar. Como é o nome dela mesmo?
- Bárbara – respondi sem precisar pensar. – Quer dizer, acho que é esse nome, pelo menos foi como a mulher estranha da coordenação chamou ela.
- Bastante observador, já percebeu a falta de aliança nos dedos? Sabe o que isso significa? Sabe né? Sexo com a coleguinha nova – Felipe falou com uma empolgação que assustaria quem não o conhecesse.
- Caramba, você só fala nisso. É sério, tem algo de estranho naquela garota.
- Claro que tem. Ela devia estar aqui com a gente, bebendo.

Eu sabia que Felipe não tinha percebido o mesmo que eu, esse mistério e os segredos em volta daquela colega nova que pouco chama a atenção. Ele, porém, era mais curioso do que eu em muitas oportunidades e podia acabar ajudando em algum momento.

PRÓXIMO CAPÍTULO: http://www.vozesdeumgaroto.com.br/2015/08/barbara02.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...