5 de março de 2015

No dicionário…

“Ação ou resultado de subornar (dar dinheiro) uma ou várias pessoas em benefício próprio ou em nome de uma outra pessoa; suborno. Utilização de recursos que, para ter acesso a informações confidenciais, pode ser utilizado em benefício próprio. Alteração das propriedades originais de alguma coisa: corrupção de um livro. Ação de decompor ou deteriorar; putrefação: corrupção das frutas. Desvirtuamento de hábitos; devassidão de costumes; devassidão. Do latim: corruptio.onis”
Corrupção…
Mais do que uma depravação, devassidão ou prevaricação - que são alguns de seus sinônimos -, corrupção é injusto, incorreto e falta de caráter. Corrupção é problema no Brasil, e um grande problema, mas no resto do mundo também incomoda. Ela causa adversidades e provoca efeitos que são bem maiores que perder alguns bilhões de reais: a descrença.
Gera a descrença no político que hoje é praticamente sinônimo de corrupção na boca do brasileiro, porque alguns recebem propina e fazem "Caixa 2" quando estão no poder e compram votos em período de eleição. Descrença também no policial amigo, aquele para quem você oferece uns cem reias para ambos fingirem que nunca se viram, mesmo depois de um espantoso teste do etilômetro. A igreja que cobra taxas como forma de agradecer a Deus, também pode ser considerado um ato de corromper, certo? Ou isso não existe?
O que gera a corrupção? "É bem complicado isso", diria um amigo meu. Covardia e medo, na minha opinião, são os motivos para fortalecê-la. Ou você acha que o homem se torna mais “macho” por ser corrupto?
Falta de tempo gera corrupção, falta de emprego gera corrupção, e falta de confiança também. É como trair seu namorado porquê acha que ele está te traindo. A burocracia e as falhas do sistema também contribuem.
Procurei por sinônimos de medo, que, para mim, é o maior motivo pela criação do corrupto e achei “covardia, fraqueza e frouxidão”. Ou seja, quem rouba, suborna, se corrompe e desvirtua é tudo isso ao mesmo tempo.
Confesso, porém, que tenho inveja dos corruptos, e não só o corrupto político, mas também o médico, o vendedor, o motorista, o cobrador e até o mendigo. Pois todo corrupto é frio. Porquê alguém confiou a aquela pessoa o direito de estar lá onde está hoje, independente onde for, e ele trai essa confiança, sem medo de errar.
Penso no trabalhador que ganha um salário mínimo mensal, ou menos, e precisa sustentar sua família e vai até a urna em um domingo de outubro, vota no seu candidato de confiança para que ele possa melhorar o nosso País e o respectivo deputado/vereador/prefeito/presidente/senador se corrompe, e rouba o dinheiro que devia estar no bolso de um eleitor. O mesmo dinheiro que deveria comprar a comida para alimentar o filho de um outro trabalhador, ou para cuidar da saúde do filho mais novo daquele que não consegue arrumar emprego por morar em uma favela.
E favela é sinal de desigualdade, de capitalismo e motivo de corrupção. 
Só que o ponto mais importante da corrupção, ao contrário do que todos imaginam, não é quem recebe o dinheiro, o bônus e a vantagem em alguma situação, e sim aquele que deixa a situação acontecer.
Aceitar o dinheiro na compra de voto, as cestas básicas em período de eleições municipais, deixar que alguém fure a fila pelo simples fato de não interferir na sua situação, não dar nota fiscal, não declarar Imposto de Renda, subornar o guarda para evitar multas, falsificar uma simples carteirinha de estudante, aceitar um troco errado, fazer um “gato” na luz, na água ou na TV a cabo, bater ponto pelo colega no trabalho, falsificar uma assinatura ou comprar um produto falsificado.
Então me diz agora, quem é corrupto mesmo?
Antônimo de corrupção é conservação, decência, decoro, manutenção e moralidade, e é isso que as pessoas precisam treinar para por em prática, pois todos esperam isso de você e garanto que você espera isso dos outros.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...