2 de fevereiro de 2015

As pessoas são...

Se tem uma coisa que as pessoas são, é preconceituosas. E não é só pela descendência étnica, opção sexual ou religião. Uma coisa que ainda existe hoje - e sei que antigamente seria muito pior -, é a discriminação com pessoas que têm escolhas ou estilos diferentes. E falo de escolhas simples, como ter o cabelo azul ao invés dos tradicionais cachos escuros ou lisos loiros. Sim. Pessoas têm preconceito com a cor do cabelo, e não apenas com o azul, o roxo, o vermelho ou o amarelo. Decidem não gostar da ruiva, da morena ou da loira, aleatoriamente.
O pior, porém, desta intolerância é quando ela se adapta para se tornar ainda mais intolerável. Quando alguém decide não gostar do cabelo da loira, também não gosta da loira que ficou morena e da morena que ficou loira. Assim é impossível tu não sofrer com essa falta de aceitação de diferenças e escolhas, mesmo em uma sociedade que se diz tão aberta às novidades.
Se tu era gordo e emagreceu vão pedir se foi cirurgia ou remédio que te fez perder peso, e vão rir independente de qual das duas alternativas você escolher. Se emagrecer devido apenas a cuidados com a alimentação e com o aumento de atividades físicas, talvez não acreditem em você, e os que acreditarem podem te criticar por não ter feito uma cirurgia ou tomar medicação para perder peso, "porque é muito mais simples". O gordinho que pratica esportes pode sofrer com as risadas daqueles que olham do lado de fora, e aqueles que não praticam são criticados por adotarem uma vida sem atividades. E aí?
No futebol, se o goleiro quer virar atacante todos criticam, mas e se o atacante virar goleiro?! Garanto que não é impossível.
Hoje em dia, o preconceito vira bullying e fazer bullying é a estratégia mais rápida e patética para não sofrer ele. Fazer o errado é moda, diferente e legal. Para os mais jovens é alternativa interessante. Para os mais velhos é como assaltar um banco porque acha que o dinheiro é todo seu.
E o ser humano é tão engraçado e se importa tanto com o status, que aquela pessoa que se considera alternativa discrimina os "alienados" e estes também discriminam os alternativos. E assim que as coisas devem continuar. E não devem porque eu acho que deva. Vão continuar pelo simples fato de ninguém agir para isso ser diferente um dia.
Nós brasileiros somos preconceituosos com nós mesmos, porque somos diferentes. De diferentes estados, cidades, regiões e culturas. E a nossa cultura é essa, não aceitar outra cultura, e no final das contas é apenas nesse ponto que todas as culturas conseguem se assemelhar.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...