3 de dezembro de 2013

Ser Fraco II

E a história do ser fraco continua, simplesmente por parecer conto de jardim de infância, pelo menos pelo nível de atitude. No máximo aparenta ter dez anos, se é preciso manter o mesmo nível de diálogo.
– Eu cheguei no ponto que eu queria – frase que intimidaria qualquer um! Menos um, dois, três..., cem..., mil..., ou um pouco mais que o infinito. Agora agiu bonito e caiu com a máscara presa no rosto, pelo menos para todos que reconheceram tal fato, como ele foi anunciado.
Até parece que estou vendo as lamentações do próximo ano e a choradeira habitual de todos que critico. Ao lerem meu texto ficam absorvidos pela raiva e indignação, óbvio que essa é a intenção, então direi: “Eu cheguei no ponto que eu queria”. Como o reflexo de um espelho e o feitiço virando contra o feiticeiro. Até parece que já ouvi essa frase em outra oportunidade, lembras-te deste fato?
Acredite, nem sempre que a resposta é dada você deve se sentir um ser muito valorizado. Às vezes respondemos por pena, então esqueça o valorizado e pensa em fracassado (palavra que deriva do fraco).

Nego-me a encerrar novamente o texto falando em “ser fraco”. Desculpem-me meus leitores.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...