23 de abril de 2013

Momento Gre-Nal 23/04/13


Dois times diferentes, jogadores diferentes e treinadores diferentes, mas os problemas não são tão diferentes assim. Grêmio e Internacional tiveram altos e baixos, o que é comum em times de futebol, porém a fase dos tricolores assusta a sua torcida, e muito, enquanto a sequência do colorado pode até iludir os mais fanáticos.
É perceptível o alto custo das duas equipes, e mesmo com o título do primeiro turno do Gauchão somado a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, nem o Internacional demonstra perfeição em 2013, e sabe qual é o grande problema? BANCO DE RESERVAS. Até agora nenhum jogador da dupla teve grande diferencial saindo do banco de reservas, óbvio que vemos Biteco(Grêmio) e Otavinho(Inter) que apareceram bem em alguns jogos, mas e o resto? Aliás, onde está o glorioso Vargas que jogou apenas uma partida pelo tricolor?

Pelo lado colorado não me poupo de elogiar a equipe titular dos vermelhos, que soma experiência, talento e gols, com Damião, D'Alessandro e Forlán. No tricolor, Zé Roberto e Fernando, embora com grande disparidade de idade, têm sido os destaques ao lado de Souza, que dificilmente varia para partidas decepcionantes.

Espero morder minha língua, mas até agora, tanto Grêmio quanto Internacional, não demonstraram potência suficiente para uma consagração nacional, salvo os bons momentos do Internacional e o “quase completo” elenco tricolor, que demonstram alto nível em algumas ocasiões, porém sem nada concreto. E para ser sincero, o meu “pojeta” não é perder para o Santa Fé e cair para a segunda divisão do Brasileirão, muito menos ser eliminado na semifinal da Copa do Brasil para um time de Série C do Brasileirão, chorando por causa das faltas no meu “camisa 10” ou do gramado que se quer uma vaca gostaria de comer.


Por: Deivid Rafael Tirp

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...